quarta-feira, 30 de março de 2011

Explorando as fronteiras entre arte e moda.



Algumas pessoas torcem o nariz: museu não é lugar de moda, ela é venal. Mas isso a arte também é.  Uma exposição com mais de 40 peças fantasiosas espalham-se pelas salas do museu de Wolfsburg, na cidade de Wolfsburg, Alemanha. A mostra conta com obras de artistas e estilistas tais como Walter Van Beirendonck, Louise Bourgeois, Hussein Chalayan, Christophe Coppens, Comme des Garçons, Salvador Dali, Naomi Filmer, Robert Gober, Martin Margiela, Viktor and Rolf e vários outros.

Onde acaba a moda e começa a arte? Os limites são tênues, como mostra a exposição em Wolfsburg. A arte parece acabar ficando em segundo lugar, para triunfo da moda, tão sedenta de atenção. Quase passam despercebidos a cabeça de pelúcia cor-de-rosa da artista franco-americana Louise Bourgeois ou o sapato infantil de cera e cabelo masculino, do americano Robert Gober.



Trata-se de uma tentativa de expor como a relação moda-arte se tornou cada vez mais estreita nas últimas décadas. Desde a metade do século passado, com Salvador Dalí fazendo parcerias com a estilista Elsa Schiaparelli, por exemplo, uma zona de intersecção das áreas se tornou mais nítida. Assim como a moda não designa mais apenas questões como classe social ou ostentação de poder, a arte também se possibilitou em novas plataformas de expressão.


A exposição que fica em cartaz até dia 7 de agosto, já passou pelo Museum Boijmans Van Beuningen, na cidade de Rotterdam, Holanda.

Endereço: Hollerplatz 1, 38440 Wolfsburg, Alemanha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...